• Assaltante arrebenta porta de vidro para roubar clínica odontológica; vídeo



    Uma impressora e um estabilizador foram levados pelo ladrão na madrugada desta segunda-feira (21). Suspeito continua foragido. Assaltante arromba clínica odontológica em Santos, SP Uma clínica odontológica foi assaltada em Santos, no litoral de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (21). No vídeo, é possível ver o assaltante quebrando uma das portas de vidro do consultório, furtando o equipamento da sala de espera e fugindo do consultório, que fica na Avenida Nossa Senhora de Fátima, no bairro da Areia Branca. Segundo a responsável técnica pelo consultório, Gabriela Oliveira Santi, a Polícia Militar foi acionada quando câmeras de segurança registraram o assaltante quebrando uma das portas de vidro do consultório, soando o alarme da clínica. O ladrão invadiu o local, por volta das 3h50, e levou uma impressora e um estabilizador. O furto só foi identificado pela equipe do consultório às 5h, quando os funcionários começaram a chegar na clínica. Até a publicação desta reportagem, o suspeito continua foragido. Assaltante quebra porta de vidro para acessar clínica odontológica Reprodução
  • Menino reencontra PM que o salvou após ficar 4 minutos submerso em piscina



    Reencontro ocorreu dentro do Batalhão em Guarujá e foi e cheio de emoção. Família reencontra o policial militar Esteves, que salvou a vida do menino Rafael Flávio Esteves/Arquivo Pessoal O menino Rafael, de apenas quatro anos, reencontrou o policial militar recém-formado que salvou sua vida em Guarujá, no litoral de São Paulo. A criança caiu em uma piscina e ficou quatro minutos embaixo d’agua. As técnicas aplicadas pelo PM fizeram Rafael voltar à vida. O reencontro entre o policial e a família ocorreu dentro do Batalhão em Guarujá e foi e cheio de emoção. O acidente ocorreu na área de lazer de um prédio localizado na avenida Venezuela, no bairro da Enseada. A família, que mora em São Paulo, passava as férias em Guarujá. Na última quinta-feira (17), eles curtiam a piscina do prédio. A mãe de Rafael foi até o apartamento para levar o filho de cinco anos ao banheiro. A filha de 16 anos ficou com Rafael na piscina. O menino tirou o colete salva-vidas e entrou na piscina. Sem saber nadar, o menino se afogou, mas a irmã não percebeu. Rafael ficou quase quatro minutos a criança fica embaixo d'água. Menino é retirado desacordado de piscina em Guarujá, SP Reprodução Os pais da criança chegaram no local e conseguiram retirar o menino da piscina. O policial militar Flávio Alexandre Esteves, de 29 anos, que estava de folga, passeava de carro pelo local quando ouviu os gritos da mãe pedindo ajuda. Ele estacionou o carro, entrou no prédio e foi em direção a piscina. Esteves conta que viu Rafael desacordado no chão. "Ele estava sem vida, não tinha batimento cardíaco. O pessoal que estava no prédio estava em desespero, ao redor da piscina. Comecei as manobras de acordo com o protocolo para reanimar o menino. Depois de alguns instantes, o coração do menino voltou a bater na palma da minha mão. Eu o peguei no colo e ele começou a chorar, cuspiu toda água. Veio o sentimento de gratidão e de dever cumprido”, conta Esteves, que não viu mais a família. Rafael foi levado por uma unidade do Resgate até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Doutor Matheus Santamaria, conhecida como PAM da Rodoviária. Segundo a empresa gestora, a criança deu entrada na emergência estável. Menos de 24 horas após o acidente, o menino retornou para casa. Menino Rafael se divertiu no Batalhão da PM, em Guarujá, e até colocou o chapéu de Esteves Flávio Esteves/Arquivo Pessoal Neste domingo, três dias após o acidente, Esteves acordou cedo para trabalhar e foi para o Batalhão, em Guarujá. Formado em novembro, essa é a primeira vez que ele atua na Operação Verão, no litoral de SP. Ele teve a surpresa de rever a família em um momento de felicidade de gratidão. “O pai me deu um abraço forte, desejou grandes coisas, a emoção foi muito forte. A mãe me abraçou. Eu dei um abraço forte também no Rafael. Ele é muito esperto e levado. Ele não sabia quem eu era, não lembrava. Foi ali que ele me conheceu de fato. Hoje está muito bem, correndo, pulando”, disse Esteves. A família conheceu toda unidade policial e tirou fotos com Esteves. O menino Rafael se divertiu. Ele até colocou o chapéu da Polícia Militar, conhecido como bibico. O pai do menino, o analista de sistemas Manoel Carlos Júnior, de 40 anos, acredita que ter o filho de volta foi a concretização de um milagre. “Meu filho está bem. Meu filho morreu e voltou de novo. Fomos muito bem recebidos no Batalhão. Eu disse que eu era muito grato a ele (policia), pela vida dele, por ele estar no local na hora certa e com o preparo também. Ele foi um anjo de Deus na terra. Deus coloca anjo em forma de gente”, disse Júnior. “Essa foi a primeira ocorrência de salvamento. Todo o crédito é de Deus. Ele fez tudo certo, na hora certo e me ajudou a não ficar nervoso, tenso. Eu só sabia o que eu tinha que fazer. Terei boas lembranças do Guarujá”, falou Esteves, que fica no litoral paulista somente até o fim da Operação Verão, dia 8 de fevereiro. Família conheceu o Batalhão da PM, em Guarujá Flávio Esteves/Arquivo Pessoal
  • Associação dos Advogados realiza protesto contra o fim da Justiça do Trabalho em Santos



    Manifestação ocorreu em frente ao Fórum Trabalhista, nesta segunda-feira (21). Manifestação uniu entidades, associações e sindicatos contra fim da Justiça do Trabalho, em Santos, SP. Valdir Pfeifer/Sindaport A Associação dos Advogados Trabalhistas de Santos e Região (AATS) organizou, nesta segunda-feira (21), em Santos, no litoral de São Paulo, um protesto contra o fim da Justiça do Trabalho. A mobilização teve apoio de entidades, associações e sindicatos. O protesto ocorreu em frente ao Fórum Trabalhista, localizado no Centro da cidade. O ato aconteceu, segundo as entidades jurídicas, após a declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre a possibilidade de extinguir a Justiça Trabalhista. Além da cidade de Santos, advogados, trabalhadores e representantes de sindicatos também se mobilizaram em outros locais do país. O Presidente da OAB-Santos, Rodrigo Julião, afirma que o evento não teve cunho corporativo. "Nós estamos do lado da sociedade. Queremos assegurar a Justiça e garantir o ganha pão da classe trabalhadora. Precisamos sim ter projetos que melhorem as condições trabalhistas, tanto para patrão quanto para funcionário, mas não é com o fim da justiça do trabalho que vamos conseguir isso. O movimento só termina quando o presidente se manifestar a favor da garantia dos direitos trabalhistas. Realizamos hoje um ato de forma pacífica e passamos a mensagem que queríamos. Vamos unir forças no Brasil todo em prol dessa causa", destaca. Manifestantes se reuniram em frente ao Fórum Trabalhista, no centro de Santos. Reprodução/Marcela Pierotti Vários sindicalistas também apoiaram a causa, um deles, foi o presidente do Sindicato dos Empregados da Administração Portuária (Sindaport), Everandy Cirino, de 68 anos, que destacou a importância do ato. “A Justiça do Trabalho presta um serviço social muito importante para comunidade. É nela que os trabalhadores vão atrás dos seus direitos. O governo está retrocedendo tomando a decisão de extinguir o órgão", afirma. O G1 entrou em contato com o Ministério da Economia, mas até a última atualização dessa reportagem a pasta não se manifestou sobre o caso. Justiça Trabalhista A Justiça do Trabalho foi criada em 1º de maio de 1941, por Getúlio Vargas, para solucionar conflitos trabalhistas entre patrões e empregados. Antes disso, em 1930, foi criado o Ministério do Trabalho, que era inicialmente nomeado Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Os órgãos da Justiça Trabalhista são o Tribunal Superior do Trabalho (TST), os Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) e os Juízes do Trabalho. Qualquer pessoa envolvida na relação de emprego - tanto patrão quanto empregado - pode recorrer à Justiça do Trabalho, em busca de reparação dos prejuízos que lhe foram causados.
  • Centro Público de Emprego tem mais de 70 vagas disponíveis em Santos



    Maior parte das oportunidades são voltadas para a área da saúde. Inscrições são feitas no Centro. Interessados nas vagas precisam comparar ao Centro Público de Emprego de Santos, SP Carol Fariah/Prefeitura de Santos O Centro Público de Emprego de Santos, no litoral de São Paulo, atualizou nesta segunda-feira (21) sua lista de oportunidades. Ao todo, são 72 vagas distribuídas em sete cargos diferentes, grande parte delas voltadas para a área da saúde. Confira o endereço de todos os PATs da Baixada Santista e Vale do Ribeira No total, 30 vagas são para o cargo de técnico de enfermagem, e 16 são para enfermeiro. Há também cinco vagas para farmacêutico e cinco para técnico em farmácia; três para técnico de administração, e uma para assistente social. As outras 12 são voltadas para recepcionista. Interessados precisam comparecer à sede do Centro Público, na Rua Amador Bueno, 249, no Centro. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. É preciso apresentar RG, CPF, PIS ou Cartão Cidadão, além de carteira de trabalho.
  • Sobe o número de mortes e suspeitas de febre amarela no Vale do Ribeira



    Três pessoas morreram no fim de semana em Eldorado. Autoridades se reuniram, nesta segunda-feira, para adotar novas estratégias de combate a doença. Febre amarela: vacina está disponível em todos os postos de Saúde Divulgação Mais três moradores de Eldorado, no interior de São Paulo, morreram em decorrência da febre amarela. A cidade já soma seis óbitos e quatro pessoas internadas com a doença. As autoridades se reuniram, na manhã desta segunda-feira (21), em Pariquera-Açú, cidade vizinha, para discutir novas estratégias de combate à febre amarela. De acordo com a Prefeitura de Eldorado, a cidade registrou dois óbitos no sábado (19) e um neste domingo (20), sendo que dois eram da mesma família. Todos as pessoas que morreram na cidade, em decorrência da doença, moravam na zona rural, no Quilombo Sapatu. Três moradores de Eldorado estão internados no Hospital das Clínicas, em São Paulo, e os exames já confirmaram que eles estão com febre amarela. Uma pessoa, internada no mesmo hospital, está sendo monitorada por suspeita estar com a doença. Houve também confirmação em uma paciente com a doença que já recebeu tratamento e foi liberada após melhorar. As cidades do Vale do Ribeira também registraram a morte de vários macacos, na zona rural da cidade. Porém, não foi possível identificar se os animais estavam com a febre amarela devido ao estado de decomposição dos corpos. Vacinação O Departamento Municipal de Saúde e Vigilância Sanitária e Epidemiológica de Eldorado está orientando todos os munícipes ainda não imunizados que procurem os postos de saúde mais próximos. A vacina deve ser aplicada com dez dias de antecedência para deslocamentos para áreas de risco. As doses estão disponíveis nas unidades de saúde e são indicadas para pessoas a partir dos nove meses de idade. Os pacientes portadores de HIV positivo e transplantados, gestantes, mulheres amamentando crianças com até seis meses de idade e imunodeprimidos como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas como, por exemplo, Lúpus e Artrite Reumatoide, devem consultar o médico sobre a indicação da vacina. Sintomas Moradores que sentirem febre alta, mal-estar, dor no corpo, náuseas e vômitos, com duração de dois ou três dias, devem procurar uma unidade de saúde, alertam os médicos. A melhora pode ocorrer, mas os sintomas podem voltar depois com mais intensidade.