• Inscrições para o Fórum Santos Export 2018 já estão abertas



    Evento irá ocorrer nos dias 10 e 11 de setembro deste ano, em Santos. Segundo dia de Santos Export 2017 aconteceu no Mendes Convention Center Arquivo/Mariane Rossi/G1 A 16ª edição do Santos Export, o Fórum Internacional para a Expansão dos Portos do Brasil, já está com inscrições abertas. Com a nova proposta de abranger questões que afetam não somente o Porto de Santos como todos do país, o evento acontecerá nos dias 10 e 11 de setembro, no Mendes Convention Center, em Santos. O evento, organizado pelo Grupo Tribuna e a Una Marketing de Eventos, promove debates com o objetivo de auxiliar no desenvolvimento do setor portuário. Nas outras edições, o foco foi apenas o Porto de Santos, mas dessa vez ele será ampliado, com a discussão das questões que afetam todos os portos do país. Os painéis irão reunir lideranças empresariais do segmento, autoridades nacionais e regionais e especialistas. As mesas redondas contarão com presidentes e dirigentes de armadoras, traders, operadores e terminais, ministros, governadores, consultores e analistas. As inscriões para o Santos Export 2018 podem ser feitas pelo site oficial do evento. O valor da inscrição é R$ 540, mas até o dia 20/08 sai por R$ 450. Estudantes pagam 50%, mediante apresentação da documentação no dia do evento. No site, o participante deve preencher uma ficha com os dados e, após pagar a taxa, receberá um e-mail confirmando a inscrição. As inscrições através do site poderão ser efetuadas até o dia 05/09. As vagas são limitadas. Confira a programação do Santos Export Dia 10/09 - segunda-feira 17h - Credenciamento 18h - Solenidade de Abertura Dia 11/09 - terça-feira 8h30 - Café de Boas Vindas 9h - Palestra com representante do Ministério de Estado dos Transportes, Portos e Aviação Civil 10h10 - Painel 1: MARCO REGULATÓRIO A legalidade do decreto dos portos As oportunidades criadas pelo decreto sob risco O futuro do marco regulatório do setor portuário 11h - Coffee-break 11h30 - Painel 2: MARCO REGULATÓRIO Novas regras para o desenvolvimento do setor A política portuária nacional em 2019 O papel do Legislativo e do Executivo no crescimento portuário 12h30 - Almoço 14h30 - Painel 3: LOGÍSTICA A renovação das concessões ferroviárias - um acesso estratégico aos portos Novos acessos rodoviários aos complexos marítimos As hidrovias e a logística portuária 16h - Coffee-break 16h30 - Painel 4: TECNOLOGIA Avanços tecnológicos para o ganho de eficiência nos portos Novas tecnologias e novas oportunidades no setor portuário Os desafios dos portos 4.0
  • Pescadores são resgatados em ilha após rajadas de vento de 80 km/h atingirem o litoral de SP; vídeo



    Ambos foram encontrados ilesos. Uma remadora também foi socorrida por uma equipe da Polícia Militar Ambiental. Pescadores são resgatados em ilha após rajadas de vento de 80 km/h Dois pescadores de mais de 60 anos foram resgatados na Ilha da Moela, em Guarujá, onde se abrigaram para se proteger de uma virada brusca de tempo na costa de São Paulo. Segundo informações divulgadas pela Defesa Civil de Santos, as rajadas de vento atingiram 80 km/h no mar, neste sábado (21). O resgate foi realizado por uma equipe da Companhia Marítima da Polícia Militar Ambiental (PMA), que recebeu solicitações de ajuda via rádio durante a chegada de uma frente fria ao litoral do Estado. Os policiais faziam um patrulhamento na baía de Santos quando os ventos aumentaram a ondulação. Antes de chegar à Ilha da Moela, a equipe resgatou uma remadora de canoa havaiana, nas proximidades da Ilha das Palmas, também em Guarujá. Segundo a polícia, a mulher estava com princípio de hipotermia e foi levada à Ponte Edgar Perdigão, em Santos. Pescadores foram localizados na Ilha da Moela, em Guarujá, SP Divulgação/Polícia Militar Ambiental Em seguida, os policiais foram informados sobre a falta de contato com familiares de dois pescadores idosos. As buscas foram iniciadas e os dois foram encontrados abrigados na Ilha da Moela, onde localiza-se uma base e um farol da Marinha do Brasil. Os policiais militares os retiraram do mar. A embarcação de alumínio deles foi colocada em solo para ser recuperada, posteriormente. Ambos, entretanto, foram levados pela equipe da PM Ambiental até de volta à marina procedente, localizada no bairro Santa Cruz dos Navegantes, também em Guarujá. Todos estão bem. Embarcação de alumínio dos pescadores foi retirada no mar, na Ilha da Moela Divulgação/Polícia Militar Ambiental
  • Mãe que jogou filha do 6°andar tentou se matar na cadeia e diz estar arrependida



    Ela está presa em Tremembé por homicídio e ocultação de cadáver. Menina foi achada em contêiner de lixo em Santos, no litoral de São Paulo. Ana Carolina Moraes da Silva, de 29 anos, foi presa em Santos, SP Arquivo Pessoal A ex-ginasta Ana Carolina Moraes da Silva, de 29 anos, que está presa por jogar a filha recém-nascida em um duto de lixo do 6º andar de um prédio em Santos, no litoral de São Paulo, diz estar arrependida e tentou se matar na cadeia. Segundo a defesa, a cliente cometeu um "ato de desespero" por "depressão". O corpo do bebê foi encontrado por um catador de latinhas que vasculhava um contentor de lixo na Rua Bahia, no bairro Gonzaga, em 28 de junho. A polícia chegou aos pais ao localizar um cupom fiscal no saco onde foi achada a criança. O casal foi preso, mas o pai conseguiu a liberdade pela Justiça. Ana Carolina, segundo a advogada Letícia Giribelo, está presa na penitenciária feminina de Tremembé, no interior paulista. A defensora explica que ela escreve cartas a familiares pedindo desculpas pelo o que fez. A mulher não tem falado com o marido, com quem ficou sob cuidados a primeira filha do casal, de 2 anos. Corpo de menina recém nascida foi encontrado em um saco, dentro de lata de lixo, em Santos, SP Nirley Sena/A Tribuna Santos "Ela está visivelmente arrependida. Antes de ir para Tremembé, ainda na cadeia pública de São Vicente, ela tentou se matar. Usou um garfo e a tampa de alumínio de uma marmita. Isso mostra a condição psicológica dela, que não está nada bem. Ela está em depressão e tudo o que fez foi num momento de desespero". Letícia entende que Ana Carolina deve responder ao processo em liberdade para cuidar da filha criança e por não ter qualquer antecedente. A advogada fala que o laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a bebê morreu por traumatismo, e que não havia indícios de asfixia, como indicou a polícia inicialmente. "O laudo apontou somente traumatismo craniano. Ela não teve consciência do que fez ao jogar o bebê no lixo, mas ela garante que acreditava que a criança tinha nascido morta, no vaso sanitário. Já pedimos uma avaliação psiquiátrica à Justiça e agora aguardamos a data para ser realizada a perícia", explica a advogada. Criança foi lançada em fosso de lixo (esq.) e caiu dentro de lixeira 6 andares abaixo (dir.) Divulgação/Polícia Civil O caso A recém-nascida foi envolvida em dois sacos plásticos, além de jornais, lenços umedecidos e, também, uma fronha, cujo par foi encontrada dentro do apartamento do casal, e jogada do sexto andar pelo fosso de lixo do prédio de classe média em que o casal morava, na Rua Bahia, no bairro Gonzaga. De acordo com o delegado Renato Mazagão Júnior, responsável pelo caso, no apartamento, foi localizada uma lixa metálica e pontiaguda, o que reforça a hipótese de ela ter sido usada para a asfixia, já que a criança tinha ferimentos de perfuração no pescoço. Ela também estava com um elástico de cabelo na região. O corpo foi achado pelo catador de latinhas Valdemir Oliveira, que vasculhava o lixo no momento em que notou a cabeça do bebê em meio aos sacos. "Eu sempre faço esse trabalho. Dessa vez, enquanto estava mexendo no local, dei de cara com o bebê. Na hora procurei ajuda e decidi chamar a polícia", conta. Cupom fiscal estava no saco onde foi achada a criança, e ajudou a localizar o pai, em Santos, SP Divulgação/Polícia Civil Um cupom fiscal da compra de um pacote de fraldas descartáveis, achado em meio ao corpo do bebê, foi o pontapé inicial para a localização do pai da criança. Abordado nas redondezas do prédio em que morava, foi ele quem indicou que Ana Carolina e a filha, de 2 anos, estavam, em Praia Grande. Equipes da Polícia Civil localizaram a mãe em um apartamento da família, no bairro Aviação. O casal foi encaminhado ao 1º Distrito Policial de Santos. Ainda segundo o delegado, Ana Carolina trocou mensagens de texto no WhatsApp com o pai do bebê antes do crime, demonstrando insatisfação com a filha e dito não querer 'mais uma boca para comer'. "Havia uma conversa na qual ela dizia que eles ‘não tinham condições de criar mais uma boca’. Ele chegou a sugerir que ela fosse embora para Ribeirão Preto. Depois, diz 'você matou minha filha', seguido de 'se livra disso'", afirmou Mazagão. O casal foi preso no mesmo dia, mas o pai, entretanto, foi solto na manhã de sexta-feira (29), em decisão que foi acompanhada pelo Ministério Público. Ele foi indiciado por favorecimento pessoal. Já a mãe segue presa até que as novas fases do caso sejam definidas. Polícia elucida morte de bebê encontrado em lixeira em Santos, SP João Amaro/G1
  • VÍDEOS: Jornal da Tribuna 2ª Edição de sábado, 21 de julho



    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira.
  • Perseguição a veículo roubado termina com criminoso baleado em São Vicente, SP



    Dois homens foram detidos em flagrante. Um comparsa conseguiu fugir. Caso foi encaminhado para Delegacia Sede de São Vicente, SP Silvio Muniz /G1 Dois criminosos foram presos em flagrante durante perseguição a um veículo roubado entre as cidades de Santos e São Vicente, no litoral de São Paulo, neste sábado (21). Um comparsa deles, segundo a Polícia Militar, conseguiu fugir. A perseguição ocorreu na região do Caminho da Divisa, na Zona Noroeste em Santos, e terminou na Rua Luís Polux de Barros Fontes, no bairro Jardim Guassu, em São Vicente. Durante o acompanhamento do veículo, houve troca de tiros. Na abordagem, ainda segundo informações da Polícia Militar, dois dos criminosos conseguiram fugir e um foi detido em flagrante. Horas após, um homem baleado procurou atendimento no Pronto Socorro da Zona Noroeste e foi preso. Ambos detidos foram identificados como envolvidos no caso. O baleado foi transferido para a Santa Casa de Santos, onde será submetido à cirurgia. O caso foi registrado na Polícia Civil e o carro foi recuperado. Os policiais não se feriram.