Tudo sobre São Vicente em um único lugar – São Vicente Online

Encontre, avalie e compartilhe locais e empresas perto de você

Em quê você está interessado? Explore algumas das melhores dicas da cidade de São Vicente

Conheça nosso trabalho Descubra como o São Vicente Online pode ajudá-lo a encontrar tudo o que quiser.

Escolha o que fazer
À procura de um hotel acolhedor para ficar, um restaurante para comer, um museu para visitar ou um shopping para fazer compras?
Encontre o que você quer
Pesquisar e filtrar centenas de listas, ler comentários, explore fotos e encontrar o local perfeito.
Conheça novos locais
Não perca tempo, abra a mente e explores locais diferenciados e negócios inusitados. Isso é São Vicente, a primeira cidade do Brasil.

Últimas Notícias

  • Apartamento pega fogo em Santos, SP, e mobiliza bombeiros



    De acordo com a corporação, ninguém ficou ferido e causas do incêndio ainda serão apuradas. Incêndio atingiu apartamento em Santos, SP, no bairro Embaré Matheus Tagé/Jornal A Tribuna Um incêndio atingiu um apartamento de um prédio residencial de Santos, no litoral de São Paulo, e mobilizou o Corpo de Bombeiros na tarde deste sábado (10). De acordo com a corporação, o fogo ocorreu no 13º andar do prédio. Não houve feridos. O imóvel está localizado na Rua Nascimento, de esquina com a Avenida Bartolomeu de Gusmão, no bairro Embaré. O Corpo de Bombeiros informou que recebeu o chamado por volta das 14h e quatro viaturas, com 14 bombeiros, compareceram no local. Apartamento pegou fogo na tarde deste sábado (10) em Santos, SP Matheus Tagé/Jornal A Tribuna O fogo foi controlado por volta das 15h30 e as equipes continuaram no local para fazer o rescaldo. Por volta das 17h, os bombeiros já haviam finalizado a ocorrência. Segundo informado ao G1, a perícia comparecerá ao local e as causas do incêndio ainda serão apuradas. Bombeiros atuaram no controle das chamas em Santos, SP Matheus Tagé/Jornal A Tribuna VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos
  • Ex-ginasta que jogou filha recém-nascida do 6º andar vai a júri popular



    Além dela, pai do bebê também passará por julgamento, acusado de favorecimento pessoal, por ter ajudado a ex-companheira a se esconder. Crime aconteceu em junho de 2018 em Santos, no litoral paulista. Ana Carolina Moraes da Silva, de 29 anos, passará por Tribunal do Júri Arquivo Pessoal A ex-ginasta Ana Carolina Moraes da Silva, acusada de matar a filha recém-nascida ao jogá-la em um duto de lixo do 6º andar, será submetida a júri popular. Além dela, o pai da criança, Guilherme Bronhara Martinez Garcia, também passará pelo Tribunal do Júri. Ainda não foi definida uma data para o julgamento. Em um prazo de cinco dias, o Ministério Público deverá apresentar as testemunhas que irão depor em plenário. Após este período, será a vez da defesa também apresentar as testemunhas. Só então será marcada a data do julgamento dos pais do bebê encontrado morto. Menina foi achada em um saco, dentro de lata de lixo em Santos, SP Nirley Sena/A Tribuna Santos Ana Carolina está presa desde 2018 na Penitenciária Feminina I de Tremembé (SP). Ela está sendo acusada de homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, já que a investigação policial apontou que ela matou a criança por não querer criá-la. Ela também responde por ocultação de cadáver e poderá cumprir até 30 anos de prisão. Já Guilherme, que morava com a mulher na época do crime, responde em liberdade por favorecimento pessoal, acusado de ter ajudado a companheira a se esconder. O G1 entrou em contato com a representante de defesa de Ana Carolina, a advogada Leticia Giribelo, que afirmou que, apesar dos fatos terem acontecido há quase três anos, a ré ainda está presa preventivamente. "Ou seja, sem julgamento e sem condenação, o que caracteriza o excesso de prazo porque extrapolou a razoável duração do processo". Ela continuou as críticas ao andamento do processo. "Comprova a total ineficiência administrativa do Estado, em várias fases do processo, inclusive realização da perícia psiquiátrica que somente ocorreu 98 dias após o parto, comprometendo todo o deslinde da causa", disse. A reportagem também tentou contato com um dos representantes de Guilherme, mas não obteve retorno. Jogada pelo fosso de lixo O corpo da menina recém-nascida foi encontrado dentro de uma lixeira em frente ao prédio onde o casal morava em junho de 2018. O bebê estava enrolado em jornais e amarrado dentro de um saco de lixo preto, com um elástico de cabelo enrolado em seu pescoço. Segundo a Polícia, o bebê foi morto apenas algumas horas depois de nascer. Criança foi lançada em fosso de lixo (esq.) e caiu dentro de lixeira 6 andares abaixo (dir.) Divulgação/Polícia Civil A queda do 6º andar, segundo o IML, foi a causa da morte, já que foi constatado traumatismo craniano na criança e não havia indícios de asfixia, como indicou a polícia inicialmente. Um cupom fiscal da compra de um pacote de fraldas descartáveis, achado em meio ao corpo do bebê, foi o pontapé inicial para a localização do pai da criança. Abordado nas redondezas do prédio em que morava, foi ele quem indicou que Ana Carolina e a filha, de três anos, estavam em outra cidade. Cupom fiscal estava no saco onde foi achada a criança, e ajudou a localizar o pai, em Santos, SP Divulgação/Polícia Civil De acordo com o delegado Renato Mazagão Júnior, responsável pelo caso, no apartamento, foi localizada uma lixa metálica e pontiaguda, o que reforça a hipótese de ela ter sido usada para a asfixia, já que a criança tinha ferimentos de perfuração no pescoço. Ainda segundo o delegado, Ana Carolina trocou mensagens de texto no WhatsApp com o pai do bebê antes do crime, demonstrando insatisfação com a filha e dito não querer 'mais uma boca para comer'. Ele chegou a sugerir que ela fosse embora para Ribeirão Preto. Depois, diz 'você matou minha filha', seguido de 'se livra disso'", afirmou o delegado. O casal foi preso no mesmo dia, mas o pai, porém, foi solto na manhã seguinte, em decisão que foi acompanhada pelo Ministério Público. Ele foi indiciado por favorecimento pessoal. Já a mãe foi indiciada por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. VÍDEOS: as notícias mais vistas do G1